Glossário

A cada dia no Marketing Digital, novos termos surgem, alguns se modificam e alguns acabam perdendo a utilidade. A partir desta premissa a Multimidia e Arte disponibiliza aqui um glossário de termos que costumeiramente utilizamos.

Os termos aqui listados serão em número muito menores do que os que exitem dentro do Marketing Digital, nosso objetivo aqui é manter os mais comuns e os que utilizamos em nossos artigos e serviços.

Todos os termos serão listados em ordem alfabética e quando necessário vão conter links para o artigo mais completo de sua descrição:

Automação de Marketing

Mecanismos que permitem a execução de ações de Marketing Digital de maneira automatizada para facilitar o trabalho e acelerar resultados. Em geral o termo é mais utilizado no contexto de disparo de emails a partir de um comportamento específico do usuário

Backlinks

Links de outros sites apontando para páginas de seu site. Fator muito importante utilizado pela maioria dos mecanismos de busca durante o processo de posicionamento e classificação de um site para determinada palavra ou termo-chave.

Bootstrap

Bootstrap é um framework front-end que facilita a vida dos desenvolvedores web a criar sites com tecnologia mobile (responsivo). Não é a toa que o termo “Bootstrap” em inglês significa “inicialização”, algo que possui um ponto de partida..
Além disso, o Bootstrap possui uma diversidade de componentes (plugins) em JavaScript (jQuery) que auxiliam o designer a implementar: tootlip, menu-dropdown, modal, carousel, slideshow, entre outros sem a menor dificuldade, apenas acrescentando algumas configurações no código, sem a necessidade de criar scripts e mais scripts.

CRM

Sigla para Customer Relationship Management (Gerenciamento de relacionamento com clientes). Softwares de CRM oferecem soluções para uma boa gestão de relacionamento com clientes, como organização e armazenamento de informações e controle de contatos (conversas, reuniões realizadas, agendamentos, etc).

Crowdsourcing

Modelo de criação coletiva de conteúdo utilizando a inteligência de um grande grupo de pessoas, como a própria Wikipedia

CTA

CTA é acrônimo de call to action. Em essência, é um solicitação para que o internauta tome uma atitude. Pode ser preencher um formulário, clicar em um link, adquirir um produto ou serviço etc.

Design Responsivo

Design Responsivo é uma técnica de estruturação HTML e CSS, em que o site se adapta ao browser do usuário sem precisar definir diversas folhas de estilos para cada resolução.

Edge Rank

Algoritmo do Facebook que determina a relevância de posts e quais aparecem – ou não – no feed de notícias do usuário. É baseado em três fatores: afinidade (se há interações prévias com a fanpage), formato do post (link, vídeo, imagem) e tempo que a postagem foi feita (quanto mais antigo, menores as chances de aparecer).

Inbound Marketing

Inbound marketing ou marketing de atração é uma forma de publicidade on-line na qual uma empresa se promove através de blogs, podcasts, vídeo, eBooks, newsletters, whitepapers, SEO e outras formas de marketing de conteúdo . O inbound marketing se diferencia dos métodos tradicionais para conseguir atrair a atenção de potenciais clientes através da compra de espaços publicitários em meios como rádio, televisão, flyers, telemarketing, entre outros. É um estilo de marketing que consiste em focar em melhorar seu negócio e não correr atrás de clientes. É comum dizer no mercado que o Inbound Marketing não compra a atenção dos clientes, pois a empresa gera conteúdo altamente relevante para o consumidor que por sua vez procura tal conteúdo e acaba por encontrar a empresa.

Uma estratégia de Inbound Marketing tem as seguintes fases:

  1. Atrair tráfego – O ponto de partida de uma estratégia de sucesso de Inbound Marketing é gerar tráfego para o seu website. Utilizando de técnicas de search engine optimization (SEO), email marketing, links patrocinados, marketing de conteúdo e redes sociais, é possível expandir seu alcance dentro do público-alvo, atraindo ele para o conteúdo de qualidade produzido especialmente para impacta-lo.
  2. Converter visitantes em leads
  3. Converter leads em vendas
  4. Transformar clientes em clientes fidelizados e aumentar suas margens
  5. Analisar para melhoria contínua.

Internet das coisas

A “Internet das Coisas” se refere a uma revolução tecnológica que tem como objetivo conectar os itens usados do dia a dia à rede mundial de computadores. Cada vez mais surgem eletrodomésticos, meios de transporte e até mesmo tênis, roupas e maçanetas conectadas à Internet e a outros dispositivos, como computadores e smartphones.

A ideia é que, cada vez mais, o mundo físico e o digital se tornem um só, através dispositivos que se comuniquem com os outros, os data centers e suas nuvens. Aparelhos vestíveis, como o Google Glass e o Smartwatch 2, da Sony, transformam a mobilidade e a presença da Internet em diversos objetos em uma realidade cada vez mais próxima.

A ideia de conectar objetos é discutida desde 1991, quando a conexão TCP/IP e a Internet que conhecemos hoje começou a se popularizar. Bill Joy, cofundador da Sun Microsystems, pensou sobre a conexão de Device para Device (D2D), tipo de ligação que faz parte de um conceito maior, o de “várias webs”.

Em 1999, Kevin Ashton do MIT propôs o termo “Internet das Coisas” e dez anos depois escreveu o artigo “A Coisa da Internet das Coisas” para o RFID Journal. De acordo com o especialista, a rede oferecia, na época, 50 Pentabytes de dados acumulados em gravações, registros e reprodução de imagens.

A limitação de tempo e da rotina fará com que as pessoas se conectem à Internet de outras maneiras. Segundo Ashton, assim, será possível acumular dados do movimento de nossos corpos com uma precisão muito maior do que as informações de hoje. Com esses registros, se conseguirá reduzir, otimizar e economizar recursos naturais e energéticos, por exemplo. Para o especialista, essa revolução será maior do que o próprio desenvolvimento do mundo online que conhecemos hoje.

JQUERY

jQuery é uma biblioteca de código aberto e possui licença dual, fazendo uso da Licença MIT ou da GNU General Public License versão 2. A sintaxe do jQuery foi desenvolvida para tornar mais simples a navegação do documento HTML, a seleção de elementos DOM, criar animações, manipular eventos e desenvolver aplicações AJAX.

Marketing de Conteúdo

Marketing de conteúdo é qualquer forma de marketing que envolva a criação e compartilhamento de conteúdo para adquirir e educar clientes. Este conteúdo pode assumir diversas formas como notícias, videos instrutivos, white papers, ebooks, posts de blog, guias, artigos, perguntas e respostas, imagens, entre outros.

O Marketing de conteúdo não é focado exclusivamente em vendas, mas sim em comunicação da marca diretamente com clientes e potenciais clientes. O conceito se baseia em gerar fidelização dos clientes ao entregar informações valiosas, de maneira consistente. O conteúdo é produzido pelas marcas visando se aproximar do cliente e sanar suas dúvidas/objeções e dicas ao longo do funil de vendas, mas sem intenção comercial direta, e sim educacional.

O Marketing de conteúdo promete ser o grande motor para atrair clientes de qualidade, frente ao marketing digital. entre os principais objetivos do marketing de conteúdo em uma empresa podem ser destacados o o aumento de vendas, do engajamento com os clientes e potenciais clientes e geração de leads.

Muse

O Muse é um programa Adobe que promete ajudar na criação de sites para acesso de aparelhos desktop e mobile com uma aparência profissional e vários recursos, mesmo que o usuário não tenha a menor ideia de como programar uma linha de código.
O serviço oferece várias ferramentas para a organização de layout e criação de conteúdo a partir de várias ferramentas que muita gente já está acostumada a usar, especialmente se for adepta de outros programas da Adobe, como InDesign, Photoshop e Illustrator. Entre elas, destaca-se o painel de camadas (“Layers”), que separa todos os elementos de uma página específica.Agora parte da família Creative Cloud, o Muse permite que você salve seu trabalho e continue a mexer nele em qualquer dispositivo com o CC instalado, exatamente do ponto em que parou, graças ao armazenamento na nuvem. Além disso, trabalhos feitos em programas desse serviço podem ser importados para um projeto de site.

Uma das maiores novidades da nova versão do Muse é o “In-Browser Editing”. Essa função bastante pedida permite que os administradores e donos de um site realizem eles mesmo pequenas edições de texto e imagem de uma página criada pelo programa – isso a partir do próprio navegador de internet, sem precisar instalar a ferramenta ou o Creative Cloud.

Omnichannel Marketing

É a possibilidade que o consumidor tem de interagir com a empresa por meio do canal de atendimento que lhe for mais conveniente no momento, seja ele físico ou virtual. O conceito parte da ideia de que esses canais se complementam e que o grande volume de informações ao qual as pessoas têm acesso hoje em dia as tornam clientes mais exigentes não apenas com relação ao produto ou serviço adquirido, como também aos canais de marketing disponíveis para o seu atendimento.

Outbound Marketing

Caracteriza o tipo de comunicação tradicional, usado por diversas empresas até hoje onde elas, através da publicidade e propaganda, apenas compram o seu tempo.

Caracteriza-se por ser uma promoção ativa dos Produtos e Serviços. Cada vez é mais habitual as ações de Outbound serem efetuadas através de campanhas de Telemarketing.

As ações de Outbound são, por definição, uma forma de Marketing Direto.

SEO

SEO é o acrônimo de Search Engine Optimization, ou seja, a otimização de buscas na Internet, essencialmente no Google, mas também em outras ferramentas de busca. Soletre as três letras separadamente para falar SEO em inglês, assim S – E – O. Não confunda com CEO, Chief Executive Officer, em especial as pronúncias de S e C

Teste A/B

Testes A/B são uma técnica muito poderosa para melhorar a taxa de conversão de um site e aumentar, assim, as vendas. Possuem um conceito muito simples: comparar duas versões de uma mesma página para uma amostragem equivalente de visitantes de um website.

Os Testes A/B surgiram provavelmente com os catálogos de produtos enviados por correio. Os produtores desses catálogos resolveram testar pequenas variações de um mesmo catálogo para saber quais deles representariam um número maior de vendas. Para averiguar o sucesso de cada um deles, avaliavam a receita gerada para cada um dos grupos.

Vídeo Marketing

Consiste em usar vídeos para turbinar o marketing de uma empresa.
Para entender o papel do vídeo em uma estratégia de marketing na era digital, é preciso entender o que está acontecendo com o marketing na era digital.

Diferenciais do video marketing:

Atraia visitantes
Como apontamos acima, é fácil entender que com produção audiovisual a sua empresa ficará mais em evidência nos mecanismos de busca, nas suas campanhas de email marketing e nas redes sociais, aumentando exponencialmente o número de visitantes no seu site.

Fale com clareza
Os vídeos aumentam o entendimento das pessoas sobre um produto ou serviço em mais de 70%. Essa estatística, por si só, já basta para demonstrar que sua empresa não só pode como deve apresentar suas ofertas, produtos e serviços através dos vídeos.

Lucre com vídeos periódicos
Uma ideia que ainda é um pouco fora da caixa no Brasil é trabalhar com vídeos periódicos para turbinar o marketing de conteúdo da sua empresa. Prática já comum nos EUA e que está prestes a crescer no Brasil, sua eficácia está baseada em diversas pesquisas que demonstram que as pessoas preferem assistir a vídeos a ler textos, inclusive executivos, sobre qualquer assunto. Além de asssitir, tendem a compartilhar mais e se lembram de onde assistiram a determinado vídeo.

Converta visitantes em oportunidades
Se você consegue atrair visitantes e conversar com esses visitantes com clareza, a próxima etapa, naturalmente, será converter. Seja conseguir o email de interessados, ter seu conteúdo compartilhado ou aumentar as vendas, o vídeo pode ser a peça que falta na sua estratégia. Segundo a Forrester, 3 a 5 consumidores gastam pelo menos 2 minutos assistindo a um vídeo que os informa sobre produtos ou serviços pelo qual estão interessados, e então as vendas totais podem aumentar em nada menos do que 600%! Já imaginou o que isso pode fazer por você?

Webinar

Conteúdo disponibilizado para o público em formato de vídeo (abreviação de seminário Web). Pode ser uma aula, palestra, um debate, entre outras opções. Pode ser exibido ao vivo ou gravado.