Você é um gênio ou um babaca?

Você é um gênio ou um babaca?

Antes que você leitor se sinta indignado comigo, já ressalto que este pensamento não é meu, mas sim de uma das mentes mais criativas de nosso século, sim estou falando de Steve Jobs. Embora pesada era desta forma que ele classificava as pessoas de acordo com as suas duas biografias mais lidas e comentadas: Steve Jobs: A Biografia – Walter Isaacson e A Cabeça de Steve Jobs – Leander – Kahney; que esboçam de forma clara e objetiva esta característica de Jobs.

A principal diferença entre eles é que Jobs: A Biografia foi autorizada pelo próprio Jobs e trata desde sua juventude até seu falecimento em decorrência de sua doença. É praticamente impossível falar de Jobs sem lembrar de seus grandes lançamentos como o Macintosh, Ipod, Iphone, Ipad entre outros, mas este dispositivos são grandes clássicos da indústria de tecnologia, o que o grande público desconhece, ou pelo menos ignora é a parte humana e empreendedora de Jobs, uma pessoas que sempre buscava a perfeição em seus produtos e serviços ao custo que fosse.

Um caso interessante até onde ia esta sua característica é quando ele estava buscando um parceiro e fornecedor para a tela do Iphone, o hoje conhecido gorilla glass, onde foi preciso o diretor da empresa responder a Jobs que quem entendia de vidro era ele. Jobs então verificando que não ganharia a discussão aceitou, este era um comportamento onde ele considerava o diretor um gênio, mas bastaria o vidro não ter vindo como ele esperava que ele berraria a todos os cantos e mudaria a opinião de que ele era um babaca.

Esta situação é vista como ele lidou com John Sculley, ao trazê-lo para a Apple, ele disse a já conhecida frase “Você quer vender água com açúcar para o resto da vida ou você quer vir comigo mudar o mundo”, Sculley que junto com o conselho veio a afastar Jobs da Apple mais tarde justificando que seu temperamento explosivo prejudicava a empresa. Na visão de Jobs, Sculley era um babaca. Termo que na visão dos fãs de Jobs se aplicam bem a Sculley, pois com ele a Apple quase faliu, tendo inclusive recebido investimentos da Microsoft, que na visão dos fãs é uma heresia. Enquanto isso Jobs fundou a Next, que não vingou. Investiu também na Pixar, onde junto com uma grande equipe de “gênios” ele alavancou a empresa.

Jobs conseguiu provar que Sculley era um “babaca” quando retornou a empresa e a salvou lançando diversos produtos que hoje são referências de mercado e transformando a Apple na marca mais valiosa do mundo superando até mesmo a Coca-Cola.

A situação de Sculley é a mais conhecida, mas em diversas outras vezes Jobs entrou em conflito com amigos e funcionários da Apple e prestadores de serviço como com as agências de publicidade que cuidavam da marca da Apple e principalmente com fornecedores. Este comportamento de Jobs gerou diversas lendas sobre a sua pessoa que são apresentadas pelo livro A Cabeça de Steve Jobs como a proibição de que funcionários de um setor da Apple conversassem com funcionários de outro setor, ou então que funcionários evitavam cruzar com Jobs pelos corredores e elevador da Apple, onde bastaria ele perguntar algo e se a pessoa não respondesse de forma concisa seria motivo de dispensa do mesmo, afinal ele era um babaca.

A paixão de Jobs pelo design também fez com que ele considerasse diversos profissionais da área de engenharia “babacas” por não entenderem a ideia dele em relação a perfeição do design dos seus produtos, como por exemplo, não ter parafusos aparentes em seus computadores, mesmo que isso obrigasse a equipe de engenharia recomeçar um trabalho de longo período, por outro lado o departamento de design a seu ver era formado por gênios, claro, desde que seguissem sua linha de raciocínio. Para o público cliente da Apple Jobs estava certo.

Independente de concordar ou não com o pensamento de Jobs, uma coisa é fato, ele alavancou a Apple e fez seu nome como uma das grandes personalidades da história mundial recente, pois com sua personalidade forte ele criou uma legião de fãs, que mesmo após seu falecimento ainda idolatram os produtos lançados pela empresa que ajudou a fundar, e que mesmo sem seu maior mentor tenta manter a filosofia de que se você é um gênio serve para a Apple, mas se for um babaca pode ir para a concorrência.

E como será que seríamos na visão de Jobs: Gênio ou Babaca. Não é possível prever.


Whatsapp