Mudou o Marketing ou mudamos nós?

Mudou o Marketing ou mudamos nós?

O papel do marketing na sociedade desde o seu surgimento, trata-se de um mercado de compradores e vendedores, onde a satisfação do cliente e do fornecedor é o fator principal deste relacionamento. Este cenário manteve-se tranquilo durante um bom período, mas com a entrada dos meios digitais, tem-se uma mudança relevante na forma de fazer marketing, agora o consumidor passa não somente a ter poder, mas também como usá-lo.

É sabido que desde que o homem se comunica, ele precisa demonstrar seus feitos e produtos para ser reconhecido pelo seu grupo. Mas apenas após a Revolução Industrial[1] que iniciou a transformação de um mercado de vendedores e compradores. É neste cenário que se inicia o conceito de marketing.

Este cenário clássico se manteve durante décadas, mas começa a sofrer mudanças a partir da década de 90 com a entrada do meio digital, as novas tecnologias, criam-se novos termos como CRM[2] e Marketing Viral, mas isso era apenas o inicio da revolução que viria nos próximos anos.

Com a popularização da Internet, o crescimento do comércio eletrônico e principalmente com a o surgimento da WEB 2.0, a forma de se fazer marketing passa a ter um novo componente que fará toda uma revolução, o consumidor. Este “novo” consumidor é ativo, ele diferencia-se dos consumidores tradicionais, pois são bem informados, conhecem seus direitos e desconfiam das empresas que muito prometem.

O novo consumidor busca qualidade, informa-se sobre produtos e serviços e talvez a grande diferença, ele sabe quando e onde reclamar. E agora como manter a fidelidade deste consumidor, passa a ser mais um desafio para o profissional de marketing, é importante ressaltar que os princípios básicos ainda são os mesmos, como fazer pesquisas para se chegar ao público-alvo. Se o objetivo do marketing era atingir a massa, agora ele passa a ser segmentar, fazer com que a mensagem chegue a grupos com características e interesses semelhantes e assim atingir ao objetivo do marketing.

Quando o mercado estava acostumando-se com este cenário, o mercado sofre uma nova reviravolta com as redes sociais, e agora não se pode mais decidir se se deve colocar a empresa nos meios digitais, com as redes sociais ela já esta lá, os consumidores se encarregam de colocá-la, e nem sempre de forma positiva, existem diversos casos de empresas que ficaram expostas negativamente nas redes sociais por reclamações de seus clientes. Se o consumidor já tinha poder, agora ele aumentou, ele passa a ser um formador de opinião, consome diversos meios ao mesmo tempo, surge para este consumidor um termo o “Prossumidor” – que produz e consome ao mesmo tempo.

A tendência é que este cenário onde está inserido o marketing só tende a crescer, pois temos um grande mercado a ser explorado que é de mobile marketing com aparelhos celulares tipo smartphones e tablets. Embora ainda modesto onde apenas 7,5% das 500 maiores empresas brasileiras listados pela revista Exame possuem estratégias para dispositivos móveis, neste estudo estão contabilizados ações de SMS, mobile site e aplicativos, mas já é estimados que em 2014 mais brasileiros acessarão a Internet por aparelhos móveis do que por computadores.

O grande desafio passa a ser, como atingir o cliente dentro de tantas opções disponíveis. Alguns especialistas como Cláudio Torres pregam regras simples como: nunca desprezar seu cliente, pois este novo consumidor possui um “megafone” em suas mãos e o melhor sabe como utilizar. As tecnologias digitais proporcionam o acesso a todos os tipos de conteúdos simultaneamente, valorize muito mais a ideia central da campanha, do que a característica de cada meio individualmente e pense de forma unificada e dinâmica. Em suas campanhas de marketing é importante lembrar-se de um pensamento de Marshall McLuhan – “Os homens criam as ferramentas. As ferramentas recriam os homens”.

Respondendo a pergunta do título, ambos mudamos, ou melhor, o consumidor mudou e com isso obrigou o profissional de marketing a mudar, ele precisa reciclar suas ideias e conceitos e desta forma atingir o seu cliente. Se hoje ele sabe que tem poder, o profissional de marketing tem também muito mais condições de atingir o consumidor onde ele estiver. Desde que ele acorda, na academia, no caminho para o trabalho, no elevador para o trabalho, no bar após o trabalho, etc., basta apenas ele seguir os princípios básicos do marketing e associá-lo a este novo cenário que se desenha.

 


[1] Consistiu em um conjunto de mudanças tecnológicas com profundo impacto no processo produtivo em nível econômico e social. Iniciada na Inglaterra em meados do século XVIII expandiu-se pelo mundo a partir do século XIX.

[2] Customer Relationship Management (CRM) é uma expressão em inglês que pode ser traduzida para a língua portuguesa como Gestão de Relacionamento com o Cliente


× Whatsapp